BEM VINDOS!!! PROFª SOL...

sábado, 8 de outubro de 2016

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

PROJETO:FAMÍLIA NA ESCOLA

ESCOLA MUNICIPAL VILA NOVA









 PROJETO: FAMÍLIA NA ESCOLA

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

REDE DE APRENDIZAGEM MÓDULO ll-Cultura das redes: mapeamentos fundamentais



Atividade 2.1
Aluno: Solange Caruzo Lozano
Turma: AR-Aprendizagem em Rede - NTM-AB
Curso - AR - Aprendizagem em Redes - UNDIME - MT
Local de realização: NTM - AGUA BOA
"Cultura Jovem" De acordo com estudos e vida cotidiana podemos perceber que o preconceito esta inserido em todos os círculos de interação humana e é usado no momento em que deparamos com o diferente, desconhecido ele também esta ligado a desigualdade social, violência e pobreza. Hoje as maiorias das pessoas estão conectadas ao mundo virtual riquíssimo de informações, no entanto devemos ter conhecimento e domínio para filtrar somente o que nos leva a crescer como ser humano. Os jovens são mais receptíveis a tecnologia é orientada e vive tranquilamente meio a tanta diversidade. Quando falamos da cultura jovem de hoje não podemos deixar de falar das tecnologias presentes no cotidiano deles. Nos dias de hoje a utilização das tecnologias pelos jovens é muito grande, e com o uso da internet eles ficam conectados com o mundo, em qualquer horário e em qualquer lugar, através de celulares, Ipeds, notebooks, a todo o momento estão mergulhados nas redes sociais, jogando, pesquisando assistindo vídeos, ouvindo música ou debatendo sobre diversos assuntos. Nós educadores devemos repensar sobre a importância de utilizar as mesmas, de forma eficaz, acho que o nosso grande desafio é fazer com que estes recursos sejam utilizados com sabedoria e com intuito de promover uma aprendizagem saudável, em como, desenvolver o currículo escolar integrado as diferentes tecnologias para que à prática pedagógica torna a uma aprendizagem muito mais significativa para os alunos.

Atividade 2.2-Diálogos sobre as gerações:
Com esse trabalho pudemos verificar diferenças nos modos de viver que as pessoas foram passando ao longo do tempo tanto nas vestimentas, na postura na qual se comportam perante aos demais jovens e sociedade em geral.
Tudo mudou as informações de determinado assunto ou notícia, as brincadeiras, a utilização de meios para se orientar no tempo e espaço ou mesmo se comunicar. Sendo assim as tecnologias facilitam não apenas a vida dos jovens, mais sim da sociedade em geral, diminuindo o tempo de espaço e fazendo com que as notícias cada dia que passa chega quase no mesmo instante do acontecimento. Por outro lado, temos um grande maleficio está sendo a falta de comprometimento dos jovens, muitos acham que são autossuficientes, acabam deixando a disciplina de lado.
Podemos verificar que as maiorias dos jovens passam o dia todo conectados a alguma rede social, prejudicando assim seu desenvolvimento psíquico e social. A falta de comprometimento da maioria dos jovens em buscar uma melhor qualificação, para então estar preparado para esse novo mundo, sendo que os mesmos estão apenas preocupados em estar inseridos nessa cibercultura.
A maioria compreende como uma tecnologia inovadora, facilitando o acesso ao mundo, encurtando assim o tempo e o espaço.
Quando falamos em países desenvolvidos podemos disser que eles se sentem integrantes, mas se forem em países subdesenvolvidos como o nosso podemos dizer que pequena parte da população brasileira tem acesso as mais variadas tecnologias.


Atividade 2.3 Utilizando redes sociais de forma crítica e produtiva
Eu ingressei nas redes sociais na época da faculdade, precisei de ajuda dos colegas e pude ajudar muitos também. De inicio não sabia como manusear direito e então resolvi fazer um curso de informática básica como forma de começar a entender melhor essa ferramenta.
Feito isso, comecei a fuçar na internet por conta própria e assim passei a conhecer as redes sociais das quais faço parte blogs e facebook. Hoje em dia é comum que as pessoas e empresas criem perfis no Facebook, Twitter etc.
O objetivo das mais diferentes idades e níveis sociais usam as redes sociais, postam fotos vídeos e opiniões, muitas vezes sem se preocupar em restringir o acesso a determinadas informações. Vejo nas redes sociais uma diversidade de coisas que se pode fazer mas, gosto principalmente de bater um bom papo, fazer algumas postagens de algo que seja realmente interessante, trocar informações de trabalho, principalmente no blog, enfim procuro compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns.
 O principal problema é a exposição excessiva, postamos fotos da família, amigos, festas, passeios, etc. Outro ponto é que nem toda atividade pode ser trabalhada com o uso das redes, em muitos casos, podem gerar dispersão nos alunos, o que ao invés de ajudar prejudica a aprendizagem. As redes sociais podem ser uma poderosa ferramenta de divulgação de trabalhos escolares, compartilhamento de fotos, textos, vídeos, imagens, criação de textos coletivos, tudo em tempo real o que bem trabalhado pode facilitar ações educativas. Porém ainda falta investimento por parte dos governantes para equipar as escolas com aparelhos atualizados e em quantidades suficiente para atender alunos e professores.

Atividade 2.4 Reflexões sobre a participação em redes
Participo de redes sociais Facebook, Google Blogs buscando sempre estar ativa em cada um, comentando, respondendo e atualizando. Por que creio que a participação de todos é fundamental e cada contribuição é para crescimento do todo. Ao receber comentários, sinto que o que falei chegou ate a pessoas e motivou algo no pensamento.
Sendo assim vejo as redes sociais que podem ser utilizadas no dia a dia permitindo novas formas de ensino, possibilitando trocas, validando saberes e construindo e reinventando práticas pedagógicas através da participação ativa dos envolvidos. Também são enormes as possibilidades destas ferramentas serem utilizadas em sala de aula, divulgar eventos, postar fotos, enviar e receber mensagens.
 Percebe-se que as redes sociais podem ser uma ferramenta importante para a educação promovendo uma nova forma de construção de conhecimento. Nesse contexto há a necessidade de mudanças nas práticas pedagógicas e na construção de novas estratégias de sedução pedagógica desenvolvendo novas habilidades e competências de forma a acompanhar estas transformações da sociedade atual.
A escola dessa nova era necessita de politica comprometida com educação e professores inovadores, dispostos a interagir através das tecnologias, atuante nas redes sociais, que se sinta desafiado a inovar e avance significativamente para uma prática pedagógica colaborativa. As redes sociais permitem este contato entre o mundo escolar e a realidade social.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Brincadeiras e brinquedos.

Brincadeira é diferente de brinquedo
Brincar é se envolver em uma atividade divertida que envolva pessoas, objetos ou movimento, e não precisa necessariamente de um brinquedo caro.
Qualquer coisa, desde fazer balangandã, bolhas de sabão a cantar, ou correr pela casa, pode ser considerada brincadeira.
Brincar é crucial para o crescimento social, emocional, físico e cognitivo da criança. É a maneira de aprender sobre seu corpo e sobre o mundo em que vive. Para conseguir isso, ela vai usar os cinco sentidos.











quinta-feira, 5 de novembro de 2015

REDE DE APRENDIZAGEM MÓDULO l-Cultura midiática e escola

Atividade 1.1 – A Imagem da Escola

ESCOLA DOS SONHOS


 Um sonho para muitos educadores, esse projeto de escola com Playground - Ensino Fundamental; Cobertura verde; Vista aérea; Acesso alunos com paisagem natural; Bloco de ensino; Lago; Pátio coberto  Biblioteca e laboratórios; Ginásio Poliesportivo; Secretaria  equipadas; Sala de Orientação Educacional; Recepção e salas de aulas climatizadas.




ESCOLA MUNICIPAL V.N.


Modelo prisão padronizado, sem visibilidade, sem climatização, sem arborização, pouca área coberta, recursos didáticos precário, sem espaço recreativo, pouco planejamento físico e pedagógico.






A escola é um espaço aberto a sociedade, para disseminar o conhecimento. O professor é a figura central no processo ensino aprendizagem dos alunos, onde o mesmo acompanha o conhecimento através dos conteúdos estudados, através das aulas expositivas, onde os alunos questionam, copiam e respondem as atividades. O ensino tradicional ainda é angariado junto com a sociedade, apesar da atual geração dos alunos, serem responsáveis pela mudança no ensino, através da tecnologia.  Imagem da Escola O papel do professor em meio a tudo isso tem sido altamente questionado. Se não adere às novas tecnologias é obsoleto, se tenta inovar suas aulas, muitas vezes não dispõe de recursos necessários na escola. O professor ainda é visto figura central do processo de aprendizagem. Mesmo com tantos recursos tecnológicos, a imagem do professor escrevendo no quadro com giz permanece e as cadeiras muitas vezes enfileiradas uma atras da outra. Porém ele deve sempre inovar suas aulas, incorporar recursos para que o aluno sinta prazer em aprender e ao mesmo tempo desenvolva olhar critico, criar um ambiente acolhedor onde todos possam se sentir valorizados e compartilhando saberes  ecolocando em prática o que aprenderam.

Atividade 1.2 - Ingresso na Comunidade Virtual Redes de Aprendizagem no e-ProInfo 
       Sou a Professora Solange Caruzo Lozano, trabalho na E.M Vila Nova. Acredito que educação se faz com conhecimento e liberdade, estou atenta as mudanças e aos avanços tecnológicos que estamos vivendo. Um novo desafio na história da humanidade na busca de respostas para um novo ensinar e aprender ...Utilizo o meu blog como uma ferramenta pedagógica, na qual disponibilizo projetos voltados para atingir metas educativas. Meu Blog é  CONHECER E PRESERVAR

Atividade 1.3 - Relação Homem-Técnica
      A tecnologia colocam à nossa disposição um grande acervo de aplicativos, utilitários, serviços e  conveniências. Se de um lado o mundo da informação digitalizada nunca nos ofereceu tantas possibilidades, por outro, há um lado obscuro que precisa ser avaliado, estudado, examinado, e tudo isso com redobrado cuidado, para que os supostos “avanços” e benefícios não se transformem em malefícios. Com certeza a tecnologia vem mudando o modo de agir e pensar das pessoas, as informações são geradas e repassadas para o mundo em questão de segundos. Um mundo virtual a nossa volta que em alguns momentos nos faz distante de pessoas que está ao nosso lado e ao mesmo tempo nos coloca conectado com o mundo. Acredito que para às crianças tudo parece muito fácil uma vez que nasceram em meio essas mudanças e dominam sem medo, porém,  não podemos esquecer as leis que ampara a criança para que a mesma tenha o direito de ser cuidada e acompanha por um adulto em todos seus passos e desenvolvimento, sendo assim não é diferente diante das tecnologias. Acreditamos que o uso da tecnologia no contexto escolar requer a formação, o envolvimento e o compromisso de todos os protagonistas do processo educacional (professores, diretores e coordenadores pedagógicos e principalmente das politicas publicas e investimentos), no sentido de repensar o processo de ensino e aprendizagem, com vistas a favorecer o desenvolvimento do aluno como cidadão participativo e crítico para lidar com as inovações tecnológicas em busca de seu conhecimento.

Atividade 1.4 - Reflexões sobre cenários de mudança 
      A mídia atual visa  vender, através de comerciais e propaganda, e pouco informar. A intensão é fazer o público passar o seu dia em frente a televisão ou mesmo grudado a um celular conectados no facebook, whatsapp, Orkut e outros . E esse entretenimento afetam o aprendizado dos nossos alunos, pois os mesmos  estão mais preocupados em está atualizado com esse tipo de entretenimento, e esquecendo-se de estudar, de procurar informações em livros, revista, jornais, que estejam relacionados ao seu ensino aprendizagem. Neste contexto, precisamos termos um pouco habilidade para manuseá-las para  saber usá-las em nosso favor.

Atividade 1.5 - Registros auto avaliativos
      Entender o erro é compreender que faz parte do ser humano. São poucos os que acertam sem nunca ter errado. Errar nos faz pensar, agir e procurar corrigir o erro para que este não venha se repetir, pois, faz parte da natureza humana.Tudo aquilo que está dentro do processo de ensino aprendizagem é bem provável que aja erro por parte de quem ensina e de quem aprende. Os erros ocorrem constantemente no nosso dia-a-dia, mas, é a partir do erro que pensamos e podemos recorrer a novas alternativas, recursos e agir de forma diferente, procurando sempre modificar nossas atitudes.Quando que se percebe o erro do aluno, o professor procura descobrir o porquê do erro para realizar determinada atividade e a partir daí, fazê-lo pensar e de fato, atingir seus objetivos com mais confiança no processo real de aprendizagem. Estudar diante do erro do aluno, nos ajuda a enfrentar desafios e vencer as dificuldades cotidianas. A nossa vida é composta de erros e acertos, mas, é diante dos erros que passamos a refletir e repensarmos nossas ações diante da prática em sala de  com nossos alunos e buscarmos soluções para obtermos êxito. Contudo, errar nos instiga a aprender. É bem provável que durante a nossa existência, iremos cometer erros e acertos e considerando a valorização do erro sobre o ponto de vista pedagógico, esse deve ser visto como elemento importante para a construção do conhecimento.  

 Atividade 1.6 - Lidando com os erros e com a diversidade
      Eu acredito que o erro faz parte do ser humano, quando nascemos não sabemos tudo, é errando que se aprende, é caindo que se levanta desse modo, o erro pode ser considerado uma fonte de aprendizagem, onde nos proporcionará um caminho de descobertas e desafios. Diante dos erros e equívocos dos alunos é sempre que possível a de transformá-lo em situação de aprendizagem, a final o erro faz parte do processo da aprendizagem, ninguém aprende sem errar, através dos erros dos alunos, poderemos identificar o que  ele já sabe e o que poderá vir a saber e reconstruir o conhecimento a partir dele. Todos nos seres humanos estamos num processo de aprendizagem constantemente, a cada dia também aprendemos coisas novas, até mesmo com nossos alunos, estamos sempre vivenciando novas experiências e precisamos estar abertos a isso, nossas aulas são bem mais criativas quando trocamos
experiencias com nossos alunos.

 

terça-feira, 20 de outubro de 2015

sábado, 17 de outubro de 2015

SEQUÊNCIA DIDÁTICA SEMANA DA CRIANÇA



ESCOLA MUNICIPAL VILA NOVA
TEMA : SEMANA DA CRIANÇA
TURMA: 3º A e D

PROFESSORAS: Simone e Solange

ASPM

GINCRIANÇA











MAIS AQUI .....

sábado, 10 de outubro de 2015

Fernando Sabino

QUEM FOI FERNANDO SABINO?



quarta-feira, 7 de outubro de 2015

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

PROJETO FÁBULAS

   PROJETO FÁBULAS <<<<AQUI

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Sequência Didática: Um amor de confusão.

A galinha Maricota só queria preparar um simples sanduíche com pão, milho, quirera e ovo. Quando se preparava para se deliciar com o seu lanche, começou a confusão...













segunda-feira, 16 de setembro de 2013

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

BRINCANDO DE MERCADINHO






Sequencia didática


Esta Sequencia didática será aplicado com crianças entre 8 a 9 anos do  3ª  do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Vila Nova.
Leia mais<<<


CONTAR HISTÓRIA...











Contar  história em forma de dramatização, fantoches, conseguimos perceber os olhos brilhantes, a fascinação pelo imaginário que minhas crianças demostram. Por isso é tão importante que ofereçamos às crianças oportunidades para expressarem livremente, expondo as produções infantis nos espaços da instituição.
Como diz Piaget (1976, p.31), “ Todas as crianças têm condições de se expressar através das linguagens visuais, cada um do seu jeito, com seu próprio ritmo, deixando suas próprias marcas e, por isso, devem ter suas produções respeitadas e valorizadas”.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

quarta-feira, 12 de junho de 2013

AULA DE INCENTIVO A LEITURA

ÁGUA BOA, MT.
ESCOLA MUNICIPAL VILA NOVA
AULA DE INCENTIVO A LEITURA NA BIBLIOTECA MUNICIPAL . 
TURMAS: 3º ANOS A e B  e  2º ANOS  B e C
PROFESSORAS: SOLANGE E NILCE

A leitura de um bom livro é um diálogo  fascinante:
 o livro fala e a alma responde.























quarta-feira, 5 de junho de 2013

CULINÁRIA AFRICANA NA COZINHA BRASILEIRA





















CULINÁRIA AFRICANA NA COZINHA BRASILEIRA

O negro introduziu na cozinha o leite de coco,  o  azeite de dendê, confirmou a excelência da pimenta malagueta sobre a do reino, deu ao Brasil o feijão preto, o quiabo, ensinou a fazer vatapá, caruru, mungunzá, acarajé, cuzcuz, angu e pamonha. 

Veja mais<<<